Você tem medo de se assumir?

 

Olá! Tudo bem por aí?

 

Por aqui, algumas reflexões tomam conta dos últimos dias do ano...uma delas vem em forma da pergunta: Você tem medo de se assumir? 

 

Estamos acostumados a ouvir essa frase de uma maneira muito ligada à opção sexual, do tipo - Fulano assumiu que é gay. Saiu do armário, blá blá blá etc. 

 

Mas trago aqui uma reflexão que vai além do fato de assumir uma das facetas da vida, mas de assumir por completo quem você é de verdade. 

 

Então, vamos por partes:

 

O que é se assumir para você? 

 

Pra mim, me assumir é aceitar interna e externamente (nesse caso, perante terceiros, incluindo cônjuge, filhos, pais, irmãos, tios, amigos, colegas, vizinhos e afins) quem sou de verdade, meus valores, o que gosto e o que não gosto...o que quero e o que não quero. 

 

Isso é refletido no dia a dia em pequenas coisas como: 

 

  • o que você come - quem aqui já deixou de comer algo, ou comeu algo, só pra agradar o fulaninho? Claro, que, às vezes a gente cede, faz uma gentileza, mas quando isso vira regra...ooops, sinal vermelho!

  • o que faz profissionalmente - levanta a mão quem trabalha com o que realmente gosta ou faz algo porque os pais ou a sociedade ou alguém falou que era o melhor caminho? 

  • onde mora - de repente você se vê presa num contrato de locação, por exemplo, de um apartamento localizado num bairro que não gosta tanto assim, mas...é o que daria no momento...de verdade? Já fez as contas e pesquisas e tudo o mais para ver se não tem jeito, de jeito nenhum, de morar num lugar que realmente tem a ver contigo? 

  • o que veste - oiê! Quantas roupas temos no armário que já pertenceram a alguém que não mora mais no nosso corpo? E, pior, quando usamos essa roupa e nos sentimos mal o dia inteiro com ela? 

  • o que estuda - quantas pessoas eu conheço que fazem cursos que não gostam, só para ter um título no currículo, com a finalidade de continuar no cargo XYZ, ou conseguir aquela promoção, na empresa que detestam?

  • vai a lugares que não gosta tanto assim...mas, fica sem graça de se posicionar e não ir...

  • é louca para fazer uma tatuagem, uma viagem, ou qualquer outra coisa, mas...sempre deixa pra depois, porque fica pensando o que os outros vão pensar de você? Ou então, você nunca se permite nada dessas coisas colocando a desculpa num terceiro (tipo marido, filho, pais, chefe ou whatever)

 

 

Então, quero te contar uma coisa...você está morrendo!

 

Sim, todos nós estamos morrendo todos os dias. Essa realidade não segue uma lógica. Não tem regra de quem vai antes de você, ou de mim. De repente, você acha que vai chegar na idade de se aposentar e poder fazer tudo o que quiser...

 

só que não...

 

sabe porque? Porque além de não ser certo que irá chegar lá, não temos a certeza de que vamos ter a vitalidade necessária para fazer determinadas coisas. 

 

Não estou aqui incentivando ninguém a enlouquecer e sair fazendo o que deseja, mas estou sim te incentivando a olhar para dentro e conhecer a pessoa mais importante desse mundo: você!

 

E, a partir daí, dar vazão a realização do seu propósito. Da sua essência. Com consciência, organização e planejamento, conseguimos sim viver nossas vidas de maneira congruente com quem somos de verdade. 

 

A realização que menciono aqui não é material...é descobrir o ser para definir o ter. 

 

Porque quando não fazemos isso, sentimos um vazio e uma insatisfação recorrente...que pode ser sanada, desde que tenhamos a coragem de nos conhecer e decidir ser quem nós já somos internamente. 

 

Então, o que eu desejo para você e para mim, nesse ano que entra e em todos os outros, é que sejamos nós mesmos! E tenhamos peito de nos assumir!

 

Fez sentido? 

 

Bjs!

 

Compartilhe
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square